sábado, 10 de abril de 2010

Se lembra quando a gente chegou um dia a acreditar...



É impossível não lembrar de um momento da nossa vida que não tenha uma trilha sonora da Legião Urbana, ou alguma frase de alguma música deles.
Pois é, comigo não é diferente.
Cresci escutando os caras, querendo ter uma banda como a deles.
Fui num único show, aliás, um espetáculo de loucura coletiva ocorrido no dia 04/06/1988 no Gigantinho, em Porto Alegre. Lançamento do "Que País É Esse?". Foram 6 meses de espera, desde qdo ganhei o disco até o dia do show.

Anos depois, recebo um telefonema do meu amigo e ex-empresário André Rafael, dizendo que o Marcelo Bonfá (o baterista da Legião) estava gravando um trabalho novo e que precisava de letras.
Tremi na base. Imaginei meu nome junto com o dele, dividindo uma composição. O cara que compunha com o Renato Russo...
Recebi por email uma harmonia cantada pelo Bonfá, cheia de lalalas, que me davam a idéia harmônica e melódica pra colocar a letra em cima.
Inspirado, escrevi uma canção que falava do zelo de uma pessoa por outra...eis a letra:

CONTANDO ESTRELAS (Música: M.Bonfá/Letra: Ico Neto)

esperar contando estrelas até você chegar
me deitar no teu cansaço onde eu costumo estar
procurar no teu abraço respostas certas
quando o mar içar as velas, fechar as portas

pra você não mais fugir
sem me dizer, até já

sem pressa, essa canção vai te deixar em casa
te cuidar e te guardar, silenciar as horas

vou andar de pés descalços pra não te acordar
vou deixar a mesa posta à luz do dia


A música foi a mais votada na preferência dos fãs deles, que votaram através do site do cara.
Em todas as críticas que li a respeito do trabalho novo dele, nos principais canais de imprensa, "Contando Estrelas" é sempre destacada (anexei aqui pra vcs mesmos lerem)...

(...)Mobile, que toma emprestado das artes plásticas a idéia de uma
estrutura móvel abstrata suspensa no ar, mostra um autor pop
mais experiente. Os destaques são a instrumental faixa-título, a
balada Contando estrelas e duas canções pop rock: A ponto de
partir e Quase sempre (...)Correio da Bahia


Gravei meu nome pra sempre numa pequena fatia pós-Legião.

terça-feira, 6 de abril de 2010

sábado, 13 de março de 2010

Tchurururu...



Manuscrito original da letra de "Nosso Amor Anda Tão Bem", de 2001.
Curioso é que ali eu tentei dois títulos ("Mais" e "Apesar de Tudo"), mas acabou ficando aquele nome enorme que finaliza a música.
Tudo pensando no showbizz...

quarta-feira, 10 de março de 2010

segunda-feira, 1 de março de 2010

Em tempo:


Não vou deixar de comprar Toyota por causa de um recallzinho de merda!

A Teoria do Errado


Conversando minha amiga jornalista Isabele, divagamos muito a respeito do texto que circulou um tempo na internet sobre a pessoa errada. Dizem que é de autoria do Veríssimo. Eu não acredito. O texto em questão não tem o gabarito da escrita do Veríssimo. Mas nem por isso deixa de ser interessante.
Ali diz que estamos sempre em busca da pessoa errada.
Em outras palavras, a pessoa errada é o que estimula a paixão. E a paixão é a parte quente de uma relação. Já o amor é chato, morno.
A paixão te faz perder a hora. O amor tem hora certa, e o pior: é pontual.
A paixão te faz perder o sono. O amor te adormece em pé.
A paixão é incerteza e o amor, rotina.
A paixão é saudade e o amor, o costume.

A paixão é boa porque acaba...tem fim determinado...pode virar amor...aí cabô!
Amar é bonito sim, mas é chato...

a conta, por favor!



2010:
Terremoto no Chile e no Haiti,
Ciclone Cintia nos EUA,
A pior nevasca no Hemisfério Norte,
O maior calor já registrado no Rio Grande do Sul...
...e vc achando que os seus netos pagariam essa conta.

domingo, 28 de fevereiro de 2010

O Segredo dos Seus Olhos


Por indicação do meu amigo André Rafael, assisti a esse maravilhoso filme argentino. Daqueles que quando acaba você solta um sonoro: QUE FILME DO C****!!!

Cenas pra guardarmos dentro de nós:
1) Quando o seu amigo Sandoval lhe prova que podemos trocar de religião, de noiva, de roupa...mas não se pode trocar de paixão. Essa paixão que nos move, nossa mola-mestra. No meu caso, a música;

2) O sentido do que é perpétuo.

Assista...

http://www.youtube.com/watch?v=dY-WjN5n2Pc (trailer)

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

As fotos que "dançam" !!!

Stereobox - Ela Desapareceu

http://www.youtube.com/watch?v=zQNR5FVwpd0

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Stereobox - Lado Ingrato - Ao Vivo na FIERGS

http://www.youtube.com/watch?v=B-tSQb9k2Ng

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

A vida é urgente



União entre a música e o amor ao próximo: Stereobox e a galera do Vida Urgente, o verdadeiro exército da Vida. Mais um Carnaval acaba, e infelizmente muitas vidas perdidas nas estradas. Eu me impressiono com reportagens de motoristas bêbados sorrindo ao volante, consumindo álcool. Esses mesmos não têm cacife moral pra criticarem a podridão do Brasil, pois fazem parte dela. Um país onde não se respeita o sinal vermelho, o símbolo que qualquer criança reconhece e que significa: PARE.
Dia desses, no trânsito, meu filho viu um carro passando o sinal vermelho e me perguntou: Pai, porque aquele carro passou se o sinal estava vermelho? Respondi que lhe faltou educação.
É de suma importância criar esse espírito crítico nos filhos, pois daí vem a educação.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Era uma vez, em 1988...




A tecnologia me surpreende e me agrada a cada dia que passa. Penso assim principalmente pelas pessoas que pude reencontrar graças às redes sociais que (re) unem pessoas que pareciam sumidas na nossa vida. E também nos fazem lembrar de acontecimentos fantásticos. Alguns retratados.
Recebi essas fotos. Foi a minha 1ª banda, chamada Intolerantes, em 1988.
Na foto de baixo, da esquerda pra direita: Xandy Freitas (baixo), eu (guitarra), Kz (meu irmão, no vocal), Pedro Lenine Sander (guitarra) e Marcelo Campos (bateria).
Era uma época de ouro. Um descompromisso com a realidade, um sonho. Não sei aonde queríamos chegar. Eu lembro que meu único sonho era tocar no Gigantinho lotado. Não tínhamos idéia de mainstream, de passagem de som, de set list, de road manager...era uma união de amigos de colégio. Amigos que se encontravam no prédio do Xandy, na Rua Silveiro. Violões, bate-papos, nostalgia, amores platônicos...a realidade passava muito longe daquela rua. Todos praticamente estudavam. Trabalho? só o Xandy, na Eletrônica Synch e o Kz, na Tv Gaúcha...
O primeiro show foi no pátio do Colégio Infante Dom Henrique, dia 22/04/1988. Um festival de bandas que tinham como palco um aglomerado de classes amarradas...aquilo já era o Gigantinho.
O tempo passou, eu e o Marcelo continuamos mergulhados na música, mas só eu ainda acredito em viver dela. Cada um seguiu o seu caminho, mas a história está gravada no coração da gente.
E uma das músicas do Pedro, o maior hit dos Intolerantes, ilustrava tudo com muita propriedade:"... Tá tudo bem...enquanto o fim não vem."
E, que pena...ele chegou.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

"Valorize a grandeza da alma..."


Eu me lembro bem. Era uma tarde fria em Porto Alegre, quando recebo em minha casa um moleque (moleque mesmo) com um toca-fitas embrulhado numa sacola de academia e um cd na mão. Era o baterista de uma banda e trazia o material para minha audição. Confesso que me amarrei mais na atitude dele do que no trabalho em si. Me vi na pele dele, quando morava com a Stereobox no Rio e percorria gravadoras e contatos. Ele queria que eu escutasse e comentasse alguma coisa. Consegui convencê-lo de que precisava de muitas audições pra avaliar, e pensava "o que esse guri quer com a minha opinião???"...Fui a um ensaio deles...e não via muita química naquela banda, mas aquele baterista tinha muito mais do que vontade. Tinha fé.
Passou um longo tempo, eis que ressurge em minha casa aquele mesmo moleque, só que dessa vez, com um trabalho solo. Fiquei mais impressionado com a matéria-prima que estava ali na minha frente. O material continuava a desejar, mas as músicas diziam algo que tocava o meu coração. Ora, um adolescente em plena era da informação, do sexo precoce, das drogas licitamente proibidas, falar em paz, em amor no coração...estava diante de um fenômeno...de um rapaz de luz interior gigantesca.
Nos trancamos no estúdio (eu, ele e o Juliano - baterista da Stereobox) e produzimos um material incrível, apesar da falta de experiência dele em cantar e gravar.

Depois ele correu sua própria estrada...tá achando o seu destino...usa e abusa da rede...se transformou num fenômeno de acessos no Orkut, no Palco Mp3, na vida.
Eu não tava errado...e percebi como é importante uma opinião.

Respeitável público, com vocês: SEADI !!!
www.seadi.mus.br

domingo, 31 de janeiro de 2010

HIBRIA & METALLICA


Pois é...fiquei feliz pra caramba quando soube que a banda gaúcha Hibria (do meu amigo Eduardo Baldo - o baterista mais frenético com quem já toquei - esse aí da frente, agachado) abriria o show do Metallica em Porto Alegre. Feliz, não pela felicidade tupiniquim de esquentar a galera pros gringos, mas pelo reconhecimento de uma banda pouco falada por aqui (agora talvez não) fazer sucesso na Europa e no Japão. E, claro, o Metallica foi quem fez os caras começarem a tocar. Eles devem estar nas nuvens. E merecem o topo.

sábado, 30 de janeiro de 2010

Frase do século

Enquanto tiver um otário vivo, malandro não morre de fome.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Momento Festa Baile!!!

http://www.youtube.com/watch?v=eCpX4xV_Uv8

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Musicoteca



Começo hoje a postar uma série de músicas (com vídeos) que fazem parte da minha Musicoteca. Não vou enumerá-las, pq acredito q música não existe melhor, nem pior...é arte. Mas quero compartilhar isso com vcs. Algumas surpresas, outras obviedades. Vale o registro.
Começo por essa banda (Counting Crows)...pra mim uma das melhores pro meu ouvido. Melodias lindas e simples, letras bacanas e um vocalista que dispensa comentários. E essa canção, pra mim, está entre as mais belas do mundo.

domingo, 17 de janeiro de 2010

Verás que um filho teu não foge à luta



Esses caras sabem honrar a "amarelinha". Eu tenho orgulho deles.

Nomes de canções


Depois de muito pesquisar, cheguei a uma curiosa realidade: Não exitem canções de amor com nomes masculinos...sim...vc vai me dizer...E Hey Jude??? Essa foi feita pro Julian Lennon - esse carinha aí da foto - filho (de talento duvidoso) do Beatle John; Daniel, do Elton John, foi escrita pra um irmão...e assim vai. Pode pesquisar.
Vc não vai encontrar.
Desafio lançado.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Eu e Renato....Renato e eu


Brasil Acústico, Porto Alegre/RS. Sábado, 09/01/2010.
Eu e Renatinho fazendo a festa!
Grandes presenças, como minha grande amiga Nayane e sua vitoriosa mamãe, Keko (o rei da cubana), Zanza, Dedé e Gê (dupla nota 10), Lai, meu irmão Casé e Caio (meu sobrinho), Rô Bjerk, Adriana Ramos, e aquela galera q agitou com a gente lá. Valeu Rafa e Márcio pelo espaço.

domingo, 10 de janeiro de 2010

(Minha) Restrospectiva 2009


2009 foi uma ano muito bom pra mim. Dei uns passos importantes, uma espécie de Moonwalker" ao contrário. Michael Jackson morreu, mas o rei do pop brazuca está vivo: Salve Lulu Santos!
Aprendi muito com meus filhos sem esquecer meu papel de pai.
Perdi um amigo...dos grandes...Edgar. Aliás, não passa um ano sem que eu chore por um amigo. Ta ficando chato isso.
Mantive uma tímida relação com a música, talvez pela zona de conforto em que estive por alguns meses. Mas, no final do ano, voltei. Tirei do armário as músicas guardadas, tirei o pó do violão e da guitarra, liguei o amplificador, revi Negão, Juliano e Carlos.
Promessas de um 2010 bacana.
Sorte e saúde pra todos.

sábado, 9 de janeiro de 2010



Clip da música "Quarto Escuro" da Stereobox, elaborado pelo artista gráfico carioca Fábio Passos, criador de cenários virtuais pra várias peças de teatro.

No escuro do quarto escuro...

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Da série Pra-encher-linguiça

Stereobox - Nosso Amor Anda Tão Bem, de 2001.
Com comentários, curiosidades e mentiras.



2010 chegou!!!
Mãos à obra!

Meu pequeno universo

Bohemian Rhapsody by Lego

Postado no Facebook do meu amigo Frank Jorge. Roubei pra mim.

Once - Apenas Uma Vez



O melhor filme dos últimos 5 anos.
Produção barata.
Idéia genial.
Foge de clichês.
Sem astros hollywoodianos.
Uma das melhores trilhas sonoras do cinema.

Essa cena acima é ímpar. E a canção é maravilhosa.

Eis a questão...


Manchete da semana: Cantora bêbada em premiação.
Seria Mariah Carey a sucessora de Lula? Showbizz e aguardente dá nisso...Se beber não dirija uma nação.

Me rendi a essa tentação. Pra quem tem contatos artísticos é fundamental.

Tania Maria Castro



Essa é a minha mãe. À ela devo minha dignidade, minha capacidade de ter pessoas queridas por perto, meu caráter, o amor que dou pros meus filhos e muitas coisas boas.
Ela lutou 10 anos contra o câncer. Venceu durante 10 anos. Só se entregou cansada no último round. Mas vencedora.
Eu não estava por perto nesse dia. Mas ela está todos os dias comigo, nunca me deixando desistir.
Pra ela fiz a obra da minha vida, Os Anjos, já que fui uma das obras da vida dela. "E hj é mais um daqueles dias...Mais um daqueles q vc devia estar aqui!" Nesses 10 anos de saudade física, só o amor entre a gente não cresceu porque já era todo.
Te encontro no sempre.



Baixe aqui Os Anjos em mp3
http://www.4shared.com/file/191613047/79229128/stereobox_os_anjos.html

OS ANJOS (Ico Neto)

Baby preciso ouvir alguém que me faça sorrir
Não há nada aqui
Tento ao menos lembrar
Seu rosto tentando encontrar um gosto ruim

Lá onde tudo está
Um dia ainda vamos voltar
Ficar em paz
E hoje é mais um daqueles dias
Mais um daqueles
Que você devia estar aqui

Quando os anjos fogem do céu
Prá dançarem ao redor do Sol
Eu encontro em folhas de papel
Teu nome... teu nome...
Quando tudo escurecer
Eu invento um Sol pra te dar
Prá distância nunca mais ser
Tão longe... Tão longe...

Dia dos Pais



Precisa presente melhor?

Intorantes 1988



Cartaz do segundo show da banda Intolerantes, minha 1ª banda. Sou o 3° da esquerda para a direita. Isso foi em 16/04/1988. Tempo bom!

1..2..3 gravando !

Tal pai, tal filho...


A fruta não cai longe do pé.

Tal pai, tal filhas...

Vida Urgente in Concert, 02/12/2008


Teatro do Bourbon Country, Porto Alegre/RS.
Stereobox em prol da vida. Junto com Nenhum de Nós, Armandinho, Claus e Vanessa, Chimarruts e outros. Todos pela Fundação Thiago Gonzaga.

Aqui o vídeo de Um Dia Sem Você, gravado pela platéia no dia do show

Carioca Way of Life



Em plena segunda-feira na Barra da Tijuca entre amigos (Everton (esq), Steffen (centro). Da série: uma imagem vale mais que mil palavras

mosaICO

Uma grande armação



Marcelo, Luciano, eu e Tércio. Armação Ilimitada antes de adentrar o palco do Bukus em Caxias/RS.

Parece Estranho


http://www.4shared.com/file/191609535/8c7b6dfc/stereobox_parece_estranho.html

Depois de 7 anos de Stereobox, a formação principal se separou em 2006. Fiquei sozinho carregando a história, o nome, as glórias e derrotas da banda. Disso surgiu essa canção. Usei uma linguagem romântica pra ilustrar o quão estranhos podem parecer íntimos e também como eu me vi naquela situação.

PARECE ESTRANHO (Ico Neto)

Às vezes me parece bom
E às vezes me parece estranho
O que era tão familiar

Às vezes eu pareço um só
E às vezes eu pareço tantos
E ninguém

Sem o seu amor não é certo
Tudo é desigual

Às vezes eu queria ver
Teus lindos olhos castanhos
Que às vezes me parecem o sol
E às vezes me parece estranho
E outras vezes temporal

Sem o seu amor nada é sempre
Tudo desigual

Eu sei que tudo não passou de um sonho
Que às vezes me parece bom
E às vezes me parece estranho

Mar Adentro



Junho de 2006. FeCris (ao fundo), Paulo, eu e Carlos. Making Off do clip de Mar Adentro.
Assista ao clip:


MAR ADENTRO (Ico Neto)

Eu que pensei que tendo você
Não precisaria mais de mim
Eu que pensei que amando você
Eu não amaria mais ninguém

Pois toda cidade viu retroceder
Cada movimento meu até você
Nem mesmo o destino,
Que tantas me aprontou,
Sabia de tudo

Os pés pisando a geleira dos andes
Por onde eu ando é tudo tão deserto
Te ter por perto e aceitar o desamor do teu melhor amor

Se hoje a dor é minha companhia
Não devo convidá-la à mesa pra jantar
Nem expulsá-la ou ancorá-la (só pra deixá-la) mar adentro

Vale a pena ver de novo


Se as novelas imitam a vida real, porque ninguém pede R$5,00 emprestado pra completar a passagem de ônibus? ou porque não existem dois personagens com o mesmo nome (ex: dois Marcelos na mesma novela). Eu nunca assisti a uma cena onde a visita pede um copo de refrigerante ao anfitrião e ele diz que só tem água da bica...