sábado, 10 de abril de 2010

Se lembra quando a gente chegou um dia a acreditar...



É impossível não lembrar de um momento da nossa vida que não tenha uma trilha sonora da Legião Urbana, ou alguma frase de alguma música deles.
Pois é, comigo não é diferente.
Cresci escutando os caras, querendo ter uma banda como a deles.
Fui num único show, aliás, um espetáculo de loucura coletiva ocorrido no dia 04/06/1988 no Gigantinho, em Porto Alegre. Lançamento do "Que País É Esse?". Foram 6 meses de espera, desde qdo ganhei o disco até o dia do show.

Anos depois, recebo um telefonema do meu amigo e ex-empresário André Rafael, dizendo que o Marcelo Bonfá (o baterista da Legião) estava gravando um trabalho novo e que precisava de letras.
Tremi na base. Imaginei meu nome junto com o dele, dividindo uma composição. O cara que compunha com o Renato Russo...
Recebi por email uma harmonia cantada pelo Bonfá, cheia de lalalas, que me davam a idéia harmônica e melódica pra colocar a letra em cima.
Inspirado, escrevi uma canção que falava do zelo de uma pessoa por outra...eis a letra:

CONTANDO ESTRELAS (Música: M.Bonfá/Letra: Ico Neto)

esperar contando estrelas até você chegar
me deitar no teu cansaço onde eu costumo estar
procurar no teu abraço respostas certas
quando o mar içar as velas, fechar as portas

pra você não mais fugir
sem me dizer, até já

sem pressa, essa canção vai te deixar em casa
te cuidar e te guardar, silenciar as horas

vou andar de pés descalços pra não te acordar
vou deixar a mesa posta à luz do dia


A música foi a mais votada na preferência dos fãs deles, que votaram através do site do cara.
Em todas as críticas que li a respeito do trabalho novo dele, nos principais canais de imprensa, "Contando Estrelas" é sempre destacada (anexei aqui pra vcs mesmos lerem)...

(...)Mobile, que toma emprestado das artes plásticas a idéia de uma
estrutura móvel abstrata suspensa no ar, mostra um autor pop
mais experiente. Os destaques são a instrumental faixa-título, a
balada Contando estrelas e duas canções pop rock: A ponto de
partir e Quase sempre (...)Correio da Bahia


Gravei meu nome pra sempre numa pequena fatia pós-Legião.

Um comentário:

  1. que showwwwwwww!!e que letra maravilhosa!

    ass:Seadi

    ResponderExcluir