segunda-feira, 1 de março de 2010

A Teoria do Errado


Conversando minha amiga jornalista Isabele, divagamos muito a respeito do texto que circulou um tempo na internet sobre a pessoa errada. Dizem que é de autoria do Veríssimo. Eu não acredito. O texto em questão não tem o gabarito da escrita do Veríssimo. Mas nem por isso deixa de ser interessante.
Ali diz que estamos sempre em busca da pessoa errada.
Em outras palavras, a pessoa errada é o que estimula a paixão. E a paixão é a parte quente de uma relação. Já o amor é chato, morno.
A paixão te faz perder a hora. O amor tem hora certa, e o pior: é pontual.
A paixão te faz perder o sono. O amor te adormece em pé.
A paixão é incerteza e o amor, rotina.
A paixão é saudade e o amor, o costume.

A paixão é boa porque acaba...tem fim determinado...pode virar amor...aí cabô!
Amar é bonito sim, mas é chato...

Nenhum comentário:

Postar um comentário